2º vídeo de sexo vaza e amiga de Julia Rebeca (do suicidio do Whatsapp) toma veneno; primo mostrou enterro

Fotos: 2º vídeo de sexo vaza e amiga de Julia Rebeca toma veneno; primo mostrou enterro
Depois que amigos comentaram sobre a tentativa de suicídio da estudante que aparece com Julia Rebeca no primeiro vídeo de sexo que se espalhou, a polícia constatou a informação, e descobriu que a jovem ingeriu veneno na tentativa de tirar a própria vida. O caso teria acontecido ainda no início da semana, quando soube da morte de Julia, cujo corpo foi encontrado dentro do próprio quarto, enrolado no fio da chapinha.
A adolescente chegou a ser internada na UTI, mas reabilitou-se e conseguiu se recuperar da ingestão do veneno. Ela ficou chocada com a notícia da morte de Júlia, que ocorreu ainda no domingo, dia 10 de novembro, e tentou repetir a história.
A polícia já confirmou também a existência de um segundo vídeo íntimo protagonizado por Julia. Este também teria cenas de sexo entre a jovem e um rapaz. O jovem que aparece no primeiro vídeo, que provocou toda tragédia, já teria se apresentado à polícia para prestar depoimento, já que o delegado que acompanha o caso busca saber como as imagens se espalharam na internet.
CASO FOI PARAR NO FANTÁSTICO
O programa dominical da TV Globo vai contar histórias de jovens que tiveram suas vidas destruídas após a divulgação de vídeos com cenas íntimas de sexo, e a história de Julia, que anunciou a própria morte no Twitter, será exemplo das graves consequências de filmar relações sexuais. O alerta da reportagem a ser exibida neste domingo é justamente pela frequência, cada vez maior, de vítimas da exposição indevida na web. Jovens e adolescentes registram momentos íntimos, e por falta de cuidados mínimos, acabam sendo expostos, sem pudor nenhum, nas redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter, e ainda mais com a chegada o WhatsApp, aplicativo que deixou a comunicação mais rápida, mas que vem mostrando seus malefícios advindos da forma inconsequente com que é usado.
ENTENDA O CASO JÚLIA REBECA
A jovem de 17 anos foi achada morta dentro do quarto no último dia 10 de novembro, enrolada no fio da chapinha. Horas antes, em seu perfil do Twitter e no Instagram, ela deu aquele que seria o dia de sua morte, e pediu desculpa para a família, lamentando "não ter sido a filha perfeita". Julia soube naquele dia que um vídeo com cenas de sexo entre ela, outra adolescente e um jovem, vazaram pelo WhatsApp. Nas imagens, cuja reportagem do 180graus teve acesso, é possível ver que as cenas foram gravadas pela própria Julia.
Primo posta foto do sepultamento, como forma de homenagem à jovem de 17 anos
AMIGOS E PARENTES FAZEM HOMENAGENS
De família conhecida em Parnaíba, Julia Rebeca vem recebendo todos os dias, homenagens nas redes sociais, vindas de amigos e familiares. O "luto forçado", como relata um primo da adolescente, que no Facebook se denomina como Daniel Aranha, é a expressão mais clara do que todos estão vivendo. Ele chegou a postar uma foto do enterro de Julia, no último dia 12, como forma de homenagem à jovem.
Da Redação
com Sirene Policial

Nenhum comentário:

Postar um comentário